domingo, 26 de fevereiro de 2006

Entrudo vs. Carnaval

O Entrudo fará sentido? A meu ver é um dia em que era engraçado as pessoas quererem mais que nunca demonstrar o seu alter-ego nos disfarces que usassem. Por exemplo os políticos mascaravam-se de palhaços, os dirigentes de futebol iam de burros, e por aí fora se é que percebem o padrão.
Mais não percebo o porque de quererem imitar em Portugal aquilo que é feito e muito bem feito no Brasil. Não vejo qual é o interesse de ver mulheres gordas e com celulite cheias de frio a abanarem-se, sim a abanarem-se não é a sambar, é mais uma mistura de malhão com a dança da macarena, mas muito mal executada.
E porque os reis do Carnaval? Nunca convidaram o Rei de Lopes e no entanto convidam Castelos Brancos e actores brasileiros. Porque?
E alguém me sabe explicar qual é a diversão dos “confetis”, ai que giro estou a atirar papéizinhos ao ar, e as serpentinas que supostamente proporcionam momentos de grande diversão e paródia mas será que fazem mesmo isso?
Algo está errado. Este Entrudo tenha cuidado.

3 comentários:

sereia disse...

Toda a gente tem direito a diversão, com ou sem confetis, com ou sem celulite!

Sol disse...

Carnaval???
Gosto dos palhaços, neste momento o meu preferido é o Sr Co Adriense.

;))beijinho sem celulite

Pescas disse...

Deixa-os poisar. Quem se quiser divertir a sério não é nesta data, mas sim todos os dias na assembleia da républica a ver os nossos de puta dos, ministros e afins.